Administrando a dor

Informações importantes sobre garantir o conforto do seu pet

Veterinários estão mais cientes que nunca a respeito do significado da dor em animais e o quão importante é trata-la.

Muitas condições que afligem animais podem causar dor. Entretanto há muitas maneiras de prevenir com segurança ou minimizar essa dor.

 

O que você precisa saber:

• Controlar a dor pode ajudar seu pet a sarar mais rápido. Além de ser vital para o conforto do seu animal de estimação, reduzir a dor pode ajudar a acelerar a recuperação e diminuir a probabilidade de complicações.
• Pets nem sempre demostram que estão machucados. É por isso que é tão importante aprender os sinais que denunciam a dor (veja mais à frente).
• Dê muita atenção extra e cuidados carinhosos em casa. Derramar amor sobre seu pet pode ajudar em sua recuperação ou na habilidade de lidar com certas condições crônicas.

 

 

artigo dor 1

Perguntas e respostas:

Há problema em dar aspirina a meu pet?
Apesar de similaridades aparentes em drogas usadas para tratar dor em humanos e animais, você nunca deve usar um medicamento humano num animal sem o conhecimento de seu veterinário. Aspirina simples, por exemplo, pode ser fatal de dada a gatos numa dose alta. Tylenol nunca deve ser dado a um gato. Cada espécie tem sua fisiologia e metabolismo únicos, e medicações veterinárias para dor são cuidadosamente manufaturadas e prescritas em dosagens bastante seguras para pets quando receitadas sob a supervisão estrita de seu veterinário.

 

É verdade que gatos realmente ronronam quando estão machucados?
Surpreendentemente, alguns gatos irão ronronar quando estiverem em dor ou aflição. Gatos em dor frequentemente mostram poucos sinais de desconforto além da atividade reduzida. Eles podem também se tornar hostis ou se esconderem e evitar contato com humanos – ou inesperadamente amigáveis – constantemente tentando sentar em seu colo ou ficar na sua frente.

 

Exercício ajuda na cura de meu pet?
Para certos tipos de condições de dor, tais como artrite crônica, um exercício regular e aprovado por veterinário pode ajudar significativamente no panorama geral de controle.

 

Mantendo seu pet tão livre da dor quanto possível

A importância do controle da dor

Assim como com pessoas, a dor de seu pet pode vir junto de uma doença, ferimento ou procedimento cirúrgico. O controle eficaz da dor é uma parte vital do cuidado por seu animal de estimação e assegura seu conforto.

Administrar a dor também pode ajudar seu pet a se recuperar mais rapidamente e diminuir a chance de complicações sérias ou até mesmo a morte.

 

artigo dor 2Se você acha que seu pet sente dores...

Agende uma consulta com seu veterinário, que pode reconhecer os sinais sutis indicando que um animal tem um problema. Além disso, ele ou ela pode usar ferramentas de diagnóstico – exames de sangue, radiografias, ultrassonografia, endoscopias e mais – para ajudar a apontar com precisão as causas de desconforto.

Animais devem ser medicados para alívio da dor em quaisquer das seguintes situações:

• Recuperar-se de um trauma continuado como resultado de um acidente ou ferimento, como ser atropelado, mordido por outro animal, ou apresentar distensão decorrente de brincadeiras excessivamente ativas.
• Passar por qualquer procedimento cirúrgico ou invasivo, da remoção de um simples nódulo a castrações, esterilizações, a procedimentos maiores, incluindo cirurgia exploratória abdominal, restituição de quadril ou outros procedimentos ortopédicos.
• Sofrer com doenças ou condições dolorosas, tais como pancreatite, enterite de parvovírus, cálculo renal, artrite, problemas dentários e certas formas de câncer.

 

Como tratamos a dor:

Frequentemente, uma combinação de drogas injetáveis ou medicação oral ou um procedimento mais duradouro. Formas mais agressivas de tratamento são usadas para procedimentos que costumam causar uma dor maior.

Em procedimentos eletivos, tais como castrações, esterilizações, retirada de nódulos ou extrações de dentes, seu veterinário empregará “controle preventivo de dor”. Isso significa que medicamentos são receitados antes que o estímulo da dor de fato comece.

 

Ajudando em casa:

Após qualquer procedimento ou evento doloroso, você pode ajudar na recuperação de seu pet...

• Demonstrando mais afeto. Pets se beneficiarão dos muitos carinhos e atenções de sua parte, a pessoa que eles mais amam.
• Certificando-se que seu pet tem locais confortáveis para descansar e dormir. Você também pode deixar os recipientes de comida mais altos ou providenciar rampas para entrar e sair de portas ou carros.

 

artigo dor 3Como posso saber se meu pet está sentindo dor?

Muitos animais que sentem dor não demonstrarão através de qualquer sinal óbvio de desconforto. É por isso que é tão importante que você saiba esses sinais reveladores:

• Depressão e/ou inatividade
• Erguer-se vagarosamente ou “desabar” ao se deitar
• Caminhar com rigidez, especialmente após se levantar
• Claudicação (mandando) ou qualquer caminhar anormal
• Falta de apetite
• Comportamento agressivo incomum
• Tremor
• Evacuação inapropriada
• Vocalizações incomuns: ganidos ou choramingos de cães, uivos ou assobios de gatos
• Ficar de pé ou sentar em posições não costumeiras
• Orelhas caídas ou cauda presa (entre as patas)

 

Dicas animais:

• Frequentemente é melhor começar a medicação antes de um procedimento eletivo de modo a maximizar um controle de dor.
• Enquanto medicações para dor são geralmente seguras para dar a seu pet, todas as drogas devem ser receitadas sob a supervisão de um veterinário.