Desordens da Lente

Profª Drª Ana Maria Barros Soares
1. Esclerose Nuclear ou Lenticular
2. Catarata
3. Luxação da Lente

1. Esclerose Nuclear ou Lenticular
Definição:
• A lente possui uma formação progressiva de fibras e conseqüente compressão interna das fibras mais velhas, principalmente as do núcleo. Observa-se uma coloração mais azulada ou acinzentada do núcleo da lente (Figura 1).
• É considerado um envelhecimento da lente e é fisiológico.
• Há uma mudança no índice refrativo da lente que não impede a passagem de luz. Não impede a visão do animal.
• Ocorre em animais com idade ao redor dos 7 anos ou mais.

  • Figura 1: Esclerose senil da lente de canino, sem raça definida, de 8 anos de idade. Note parte central mais densa.

2. Catarata
Definição:
• É a opacidade da lente que impede parcialmente ou totalmente a passagem da luz (Figura 2).
• Compromete parcialmente ou totalmente a visão do animal.
Etiologia:
• A lente possui uma formação progressiva de fibras e conseqüente compressão interna das fibras
mais velhas, principalmente as do núcleo. Observa-se uma coloração mais azulada ou acinzentada do núcleo da lente (Figura 1).
• Causa tóxica: por exemplo por disofenol.
• Sistêmica: Diabetes (muitas vezes, nesse caso, o aparecimento é súbito).
• Inflamatória: a inflamação intra-ocular pode levar à catarata (trauma, uveíte) – é a mais freqüente no gato.
• Causas nutricionais: Deficiência de arginina.
Complicações:
• A lente alterada pode liberar proteínas para a câmara anterior do olho e gerar inflamação intra-ocular (Uveíte facolítca). A presença de inflamação crônica favorece o desenvolvimento do Glaucoma secundário, pode levar à luxação da lente ou induzir à atrofia do olho.
Considerações:
• Não existe tratamento clínico para a catarata. O tratamento cirúrgico consiste na remoção do córtex e núcleo da lente, restando apenas o saco capsular.
• A técnica mais indicada é a facoemulsificação. Sempre que possível indica-se o implante de lente intra-ocular (LIO), pois a qualidade da visão do animal é superior à do que não recebe o implante.
• Quando indicar cirurgia? No caso do uso do faco, quanto mais cedo melhor. Mas tudo depende do estágio da catarata e do estado de saúde do animal.

  • Figura 2: Opacidade da lente (Catarata) em canino da raça Cocker Spaniel de 5 anos de idade.

3. Luxação da Lente
Definição:
• A lente desloca-se da sua fossa; pode sofrer luxação anterior (câmara anterior), como na Figura 3, ou posterior (câmara vítrea).
Etiologia:
• Hereditária.
• Trauma.
• Glaucoma.
Implicações:
• Se a luxação for posterior há risco de descolamento de retina. Se for anterior, haverá ceratite, uveíte e obstrução do ângulo de drenagem, levando ao glaucoma.

  • Figura 3: Luxação anterior da lente. Note córnea edemaciada e vasos da conjuntiva congestos.