Desordens das Pálpebras

Profª Drª Ana Maria Barros Soares
1. Cílios e Pêlos (Triquíase/ Distiquíase/ Cílio Ectópico).
2. Pálpebras (Anquilobléfaro/ Lagoftalmia/ Entrópio/ Ectrópio).
3. Doenças Inflamatórias (Blefarite/ Hordéolo/ Calázio/ Tumores).

1. Cílios e Pêlos
1.1 Triquíase
Definição:
• Cílios ou pêlos voltados em direção ao bulbo do olho (Figura 1).
Etiologia:
• Conformação Racial - Poodle; Yorkshire; Lhasa Apso, Shih-Tzu.
• Pregas Nasais – Pequinês; Pug.
• Entrópio.
Implicações:
• A triquíase pode levar à irritação crônica da conjuntiva e córnea. Além de provocar lacrimejamento gera conjuntivite e ceratite.

  • Figura 1: Triquíase em animal da raça Cocker Spaniel.

1.2 Distiquíase
Definição:
• Um ou mais cílios que emergem das glândulas társicas em direção ao bulbo do olho (Figura 2).
Etiologia:
• Hereditária – Cocker, Boxer, Lhasa Apso, Shih-tzu; Bulldog.
  • Figura 2: Cílios emergindo das glândulas társicas em direção à córnea (setas).

1.3 Cílio Ectópico
Definição:
• Cílio emerge da conjuntiva palpebral em direção à córnea (Figura 3).
Sinais e Sintomas Gerais:
• Epífora, blefarospasmo, hiperemia conjuntival, úlcera de córnea, presença de cílios ou pêlos lesando conjuntiva e/ou córnea.
Implicações:
• Úlceras corneanas recorrentes.
  • Figura 3: Cílio emergindo da conjuntiva palpebral da pálpebra superior (seta).

2. Pálpebras
2.1 Anquilobléfaro
Definição:
• É a fusão das pálpebras, fisiológico em cães e gatos até aproximadamente 14 dias de idade (Figura 4).
• Pode ocorrer em animais que apresentem conjuntivite no período neonatal, tornando-se necessária intervenção clínica ou mesmo cirúrgica.

  • Figura 4: Animal da raça Bernese com três dias de idade. Note pálpebras fusionadas.

2.2 Lagoftalmia
Definição:
• Consiste em abertura palpebral extensa, onde no ato de piscar as pálpebras não se encontram. Etiologia:
• Predisposição Racial - É comum em raças como Pequinês, Lhasa Apso, Pug, Shih Tzu, Boston Terrier e gatos Persas.
• Adquirida - Quando o animal apresenta buftalmia.
Sinais:
• O proprietário pode notar que ao dormir o animal não fecha totalmente as pálpebras.
Implicações:
• As conseqüentes lesões incluem pigmentação (melanose) corneana que se inicia no canto medial, ou mesmo ulceração na região central.
Terapêutica:
• Em animais que apresentem lesões corneanas indica-se a intervenção cirúrgica através da cantoplastia medial ou lateral (diminuição da fissura palpebral).
• Manter a córnea úmida - Pomada ou lubrificante ocular.
  • Figura 5: Lagoftalmia em animal da raça Pug. Centro da córnea mais exposto as lesões.

2.3 Entrópio
Definição:
• Inversão do bordo palpebral inferior ou superior em direção ao bulbo do olho (Figura 6). Geralmente afeta a pálpebra inferior, pode comprometer os cantos medial e lateral.
Etiologia:
• Congênita / Hereditária - Shar-pei; Rottweiler, Poodle; Cocker; Pug. Gatos da raça Persa.
• Adquirida - Cicatricial; Senil (degeneração dos ligamentos da pálpebra inferior); blefarospasmo prolongado.
Sinais:
• Epífora; blefarospasmo; conjuntivite; ceratite.
  • Figura 6: Entrópio na pálpebra inferior de um felino. Note bordo palpebral inferior invertido e pelos em contato com a córnea.

2.4 Ectrópio
Definição:
• É a eversão da pálpebra, deixando a conjuntiva palpebral exposta (Figura 7).
Etiologia:
• Congênita: Característico em raças como Cocker, Bassethound e Fila.
• Adquirida: Cicatricial; senil (relaxamento do orbicular); paralisia do VII nervo craniano.
Sinais:
• Epífora; conjuntivite.
  • Figura 7: Ectrópio em animal da raça Cocker Spaniel. Note conjuntiva palpebral exposta e hiperêmica.

3. Doenças Inflamatórias
3.1 Blefarite
Definição:
• Inflamação das pálpebras que pode ser localizada ou difusa.
Etiologia:
• Alérgica; infecciosa; parasitária; desordens sistêmicas.
Sinais:
• Edema de bordo palpebral; blefarospasmo; alopécia; prurido; dor; ceratite; conjuntivite;

3.2 Hordéolo
Definição:
• Infecção das glândulas palpebrais. É essencialmente um abscesso, geralmente associada a Staphylococcus.
Sinais:
• Dor; hiperemia; prurido; aumento focal do volume do bordo palpebral.

3.3 Calázio
Definição:
• Obstrução das glândulas palpebrais tendo como conseqüência o acúmulo de substância lipídica (Figura 9).
Sinais:
• Há aumento de volume, sem dor, não é de origem infecciosa.

  • Figura 9: Calázios em pálpebra superior (setas) de canino da raça Lhasa Apso.

3.4 Tumores
Observações:
• Em cães aproximadamente 80% dos tumores são benignos (Figura 10). A maioria consiste de adenomas das glândulas társicas, o restante engloba papilomas, alguns carcinomas, melanomas, histiocitomas, mastocitomas e tumores de célula basal.
• Já em gatos os mais comuns são carcinoma epidermóide (Figura 11) e melanoma. A taxa de malignidade nesta espécie é bem maior que em cães.
  • Figura 10: Tumor benigno em pálpebra inferior de canino da raça Poodle.

  • Figura 11: Tumor malígno (carcinoma) em felino sem raça definida.